Na semana passada, a Sábado Sessão Saudade foi sombria, noturna, circunspecta: só quadrinhos do Batman! Hoje, entretanto, quero ir para um caminho diferente: selecionei três ótimas HQs de humor.

Se o isolamento social não termina, só nos resta nos divertirmos sem sairmos de casa. 🙂

Toda a Mafalda”, de Quino

Hoje aposentado, argentino Quino foi um dos grandes nomes dos quadrinhos mundiais no século 20. Suas charges são incríveis. Mas o que o deixou famoso mesmo foi, claro, a Mafalda… Uma menina inteligente, doce, contestadora, amorosa e hilária, que ajudou a apresentar ao mundo a classe média argentina. É meio difícil explicar o tamanho do Quino em apenas um parágrafo, então vou te linkar para um texto que escrevi sobre ele que é um tiquinho maior: 25 parágrafos…

Ordinário”, de Rafael Sica

O gaúcho Rafael Sica transita entre o humor, o lirismo e quadrinhos experimentais. “Ordinário” é uma coletânea de tiras que pendem para a graça, mas que em alguns momentos vão te fazer pensar “pera, o que eu li aqui?”. Um artista original que vale a pena a visita.

Mordillo – Futebol & Cartuns”, de Mordillo

Argentino radicado na Europa, Guillermo Mordillo (1932-2019) foi um craque que expressava seu enorme talento em cartuns sem palavras. Podia falar de amor, humor, bichos… Lá estavam suas ilustrações coloridas provocando sorrisos. Escolhi este livro específico porque… bem, porque sou mais um, entre tantos, maluco por futebol.

Please follow and like us:

Escrito por

Pedro Cirne

Meu nome é Pedro, nasci em 1977 em São Paulo e sou escritor e jornalista - trabalho na Argus Media e escrevo sobre quadrinhos na TV Cultura.
Lancei dois livros: o primeiro foi "Púrpura" (Editora do Sesi-SP, 2016), graphic novel que eu escrevi e que contou com ilustrações 18 artistas dos oito países lusófonos: Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor Leste. Este álbum contemplado pelo Bolsa Criar Lusofonia, concedido a cada dois anos pelo Centro Nacional de Cultura de Portugal.
Meu segundo livro foi o romance "Venha Me Ver Enquanto Estou Viva”, contemplado pelo Proac-SP em 2017 e lançado pela Editora do Sesi-SP em dezembro de 2018.
Como jornalista, trabalhei na "Folha de S.Paulo" de 1996 a 2000 e no UOL de 2000 a 2019.

Quer falar comigo, mas não pelos comentários do post? OK! Meu e-mail é pedrocirne@gmail.com

LinkedIn: https://br.linkedin.com/in/pedro-cirne-563a98169