A DC Comics comemora no próximo mês de outubro os 80 anos da princesa Diana de Themyscira – mais conhecida como Mulher-Maravilha, é claro 🙂

Serão nada menos do que 12 lançamentos especiais durante o mês, mais do que 1 a cada 3 dias. Destaquei os quatro que me parecem mais bacanas, mas cito todos neste texto.

  • “Wonderful Women of the World” (“Mulheres maravilhosas do mundo”, em tradução livre): antologia com a história de 23 mulheres que fazem (ou fizeram) a diferença no mundo, como Greta Thunberg e Malala Yousafzai;
  • “Wonder Woman 80th Anniversary 100-Page Super Spetacular” (“Mulher-Maravilha – 80º Aniversário – Superedição espetacular de 80 páginas”): uma coletânea de histórias com artistas que vão do clássico José Luis Garcia-Lopez a nomes mais contemporâneos, como a ótima roteirista G. Willow Wilson;
  • “Wonder Woman: 80 Years of the Amazon Warrior” (“Mulher-Maravilha: 80 anos da guerreira amazona”), um livrão de mais de 400 páginas com quadrinhos, ensaios e entrevistas;
  • “Wonder Woman Historia: The Amazons” (“Mulher-Maravilha – História: As Amazonas”), uma reinterpretação da origem das amazonas feito por um timaço de respeito: a escritora Kelly Sue DeConnick e o ilustrador Phil Jimenez (é dele a arte logo abaixo);

E também:

  • “Nubia and the Amazons” (lançamento da revista mensal);
  • “Wonder Woman nº 780” (edição especial, com mais páginas, do título mensal da heroína);
  • “Wonder Woman Black & Gold” nº 5;
  • “Wonder Girl” nº 6 (título mensal de Yara Flor, a Mulher-Maravilha brasileira);
  • “Wonder Woman: Adventures od Young Diana Special”;
  • “Wonder Woman Day”;
  • “Wonder Woman – Tempest Tossed”;
  • “Diana – Princess of the Amazons”

Tá bom ou quer mais? (Eu quero mais…)

Please follow and like us:

Escrito por

Pedro Cirne

Meu nome é Pedro, nasci em 1977 em São Paulo e sou escritor e jornalista - trabalho na Argus Media e escrevo sobre quadrinhos na TV Cultura.
Lancei dois livros: o primeiro foi "Púrpura" (Editora do Sesi-SP, 2016), graphic novel que eu escrevi e que contou com ilustrações 18 artistas dos oito países lusófonos: Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor Leste. Este álbum contemplado pelo Bolsa Criar Lusofonia, concedido a cada dois anos pelo Centro Nacional de Cultura de Portugal.
Meu segundo livro foi o romance "Venha Me Ver Enquanto Estou Viva”, contemplado pelo Proac-SP em 2017 e lançado pela Editora do Sesi-SP em dezembro de 2018.
Como jornalista, trabalhei na "Folha de S.Paulo" de 1996 a 2000 e no UOL de 2000 a 2019.

Quer falar comigo, mas não pelos comentários do post? OK! Meu e-mail é pedrocirne@gmail.com

LinkedIn: https://br.linkedin.com/in/pedro-cirne-563a98169