A Panini anunciou para o mês que vem um especial que celebra as oito décadas do Menino Prodígio: “Batman Especial nº 3: Robin – Aniversário de 80 Anos“.

A efeméride, verdade seja dita, foi no ano passado, quando esta edição saiu nos EUA. Mas achei que valia a pena divulgar por um motivo simples: o Robin é um baita personagem.

Criado para ser um simples “sidekick” (ajudante ou parceiro-mirim, depende da tradução) do Batman, o Robin virou uma espécie de molde inicial de todos os parceiros de super-heróis. Bucky (do Capitão América), Ricardito (Arqueiro Verde), Capitão Marvel Jr. (Capitão Marvel), Aqualad (Aquaman)… todos beberam na fonte do Robin.

E mais: a mitologia ao redor do personagem rendeu. Ao todo, cinco pessoas diferentes usaram o uniforme vermelho-amarelo: Dick Grayson (o original, filho adotivo de Bruce Wayne); Jason Todd; Tim Drake (outro filho adotivo); Stephanie Brown; e Damian Wayne (filho biológico). Isso sem falar nos Robins de outras dimensões, como o Robin que é um robô e o que é um macaco.

E esses personagens cresceram e deram origem a outras linhagens de super-heróis: Asa Noturna (Dick), Capuz Vermelho (Jason), Robin Vermelho (Tim)… A Stephanie foi tanto Batgirl quanto Spoiler.

Entre os muitos artistas envolvidos nesta edição, estão Chuck Dixon (que teve importante passagem pelo personagem), Tim Seeley e Tom King.

Parabéns pelos 80 anos, Menino Prodígio… Mesmo que com um ano de atraso!

Please follow and like us:

Escrito por

Pedro Cirne

Meu nome é Pedro, nasci em 1977 em São Paulo e sou escritor e jornalista - trabalho na Argus Media e escrevo sobre quadrinhos na TV Cultura.
Lancei dois livros: o primeiro foi "Púrpura" (Editora do Sesi-SP, 2016), graphic novel que eu escrevi e que contou com ilustrações 18 artistas dos oito países lusófonos: Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor Leste. Este álbum contemplado pelo Bolsa Criar Lusofonia, concedido a cada dois anos pelo Centro Nacional de Cultura de Portugal.
Meu segundo livro foi o romance "Venha Me Ver Enquanto Estou Viva”, contemplado pelo Proac-SP em 2017 e lançado pela Editora do Sesi-SP em dezembro de 2018.
Como jornalista, trabalhei na "Folha de S.Paulo" de 1996 a 2000 e no UOL de 2000 a 2019.

Quer falar comigo, mas não pelos comentários do post? OK! Meu e-mail é pedrocirne@gmail.com

LinkedIn: https://br.linkedin.com/in/pedro-cirne-563a98169