Se você ligar a TV, aposto que tem um filme ou série ligado a um personagem criado por Jack Kirby. Pode ser a Feiticeira Escarlate (de WandaVision), os Agentes da Shield, Vingadores, Capitão América… Não sei.

E se você navegar pelos lançamentos de quadrinhos de super-heróis para este trimestre, vai ver bastante coisa do “Rei” (sim, ele recebeu este apelido). Destaco dois aqui, no Dicas Dominicais, e prometo abordar este fantástico criador em breve, aqui no site ou na sua prima-irmã, a coluna Hábito de Quadrinhos no site oficial da TV Cultura.

 “Eternos”, de Jack Kirby

Já mencionei este lançamento aqui no site, mas com o filme se aproximando (e boatos sobre o filme, claro…), repito a dica. Os Eternos não são super-heróis, mas uma civilização que, outrora humana, foi evoluída artificialmente por alienígenas. São superfortes, velozes e, de quebra, não envelhecem. Dirigido por Chloé Zhao, o filme está previsto para novembro e conta com Richard Madden e Kumail Nanjiani no elenco.

Quarto Mundo por Jack Kirby” – volume 9, de Jack Kirby

Sabe o tal “SnyderCut”, o filme de quatro horas da Liga da Justiça, dirigido por Zack Snyder, que vai ser lançado em março? Ele tem como vilão um dos mais interessantes personagens da DC: Darkseid. Ele foi criado nos anos 70, quando Kirby (que provavelmente não dormia) tocou quatro revistas ao mesmo tempo: Jimmy Olsen, Novos Deuses, Povo da Eternidade e Senhor Milagre. A Panini está lançando essa saga, chamada de Quarto Mundo, no Brasil, e este que indico é o nono número. Mais do que isso, traz a conclusão da saga: “The Hunger Dogs”, publicado originalmente como uma graphic novel.

Please follow and like us:

Escrito por

Pedro Cirne

Meu nome é Pedro, nasci em 1977 em São Paulo e sou escritor e jornalista - trabalho na Argus Media e escrevo sobre quadrinhos na TV Cultura.
Lancei dois livros: o primeiro foi "Púrpura" (Editora do Sesi-SP, 2016), graphic novel que eu escrevi e que contou com ilustrações 18 artistas dos oito países lusófonos: Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor Leste. Este álbum contemplado pelo Bolsa Criar Lusofonia, concedido a cada dois anos pelo Centro Nacional de Cultura de Portugal.
Meu segundo livro foi o romance "Venha Me Ver Enquanto Estou Viva”, contemplado pelo Proac-SP em 2017 e lançado pela Editora do Sesi-SP em dezembro de 2018.
Como jornalista, trabalhei na "Folha de S.Paulo" de 1996 a 2000 e no UOL de 2000 a 2019.

Quer falar comigo, mas não pelos comentários do post? OK! Meu e-mail é pedrocirne@gmail.com

LinkedIn: https://br.linkedin.com/in/pedro-cirne-563a98169