O primeiro Sugestões de Sábado deste ano vai continuar na mesma pegada do último publicado em 2020: apenas com quadrinhos premiados!

Como acontece toda semana nesta sessão, quis ser eclético, então temos aqui um álbum europeu, um comix americano (ou seja, não é de super-herói) e um mangá.

A Chegada”, de Shaun Tan

O australiano Tan criou uma obra encantadora sobre família, imigração, sonhos, dificuldades e amor. Não há palavras – pelo menos, não em um alfabeto compreensível para nós. Pode soar estranho, mas faz todo sentido dentro da história e apenas aumenta o prazer da leitura. Prêmio de melhor quadrinho no festival francês Angoulême em 2008.

The Seven Deadly Sins”, de Nakaba Suzuki

Vencedor, em 2015, do japonês Kodansha Award (categoria shōnen, para jovens homens), “The Seven Deadly Sins” é uma história de aventura, humor e fantasia ambientada nos tempos do rei Arthur.

Minha Coisa Favorita É Monstro”, de Emil Ferris

A artista norte-americana tinha 55 anos quando publicou sua primeira graphic novel. E chegou chegando: o comovente drama “Minha Coisa Favorita É Monstro”, sobre uma pré-adolescente solitária e fanática por filmes de terror, venceu como melhor quadrinho em Angoulême, em 2019, e abocanhou quatro categorias diferentes do Eisner Awards, o Oscar dos quadrinhos americanos: melhor escritor/artista, colorista, história em edição única e graphic novel inédita.

Please follow and like us:

Escrito por

Pedro Cirne

Meu nome é Pedro, nasci em 1977 em São Paulo e sou escritor e jornalista - trabalho na Argus Media e escrevo sobre quadrinhos na TV Cultura.
Lancei dois livros: o primeiro foi "Púrpura" (Editora do Sesi-SP, 2016), graphic novel que eu escrevi e que contou com ilustrações 18 artistas dos oito países lusófonos: Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor Leste. Este álbum contemplado pelo Bolsa Criar Lusofonia, concedido a cada dois anos pelo Centro Nacional de Cultura de Portugal.
Meu segundo livro foi o romance "Venha Me Ver Enquanto Estou Viva”, contemplado pelo Proac-SP em 2017 e lançado pela Editora do Sesi-SP em dezembro de 2018.
Como jornalista, trabalhei na "Folha de S.Paulo" de 1996 a 2000 e no UOL de 2000 a 2019.

Quer falar comigo, mas não pelos comentários do post? OK! Meu e-mail é pedrocirne@gmail.com

LinkedIn: https://br.linkedin.com/in/pedro-cirne-563a98169