Há alguns dias, dois amigos me fizeram uma proposta interessante: participar de um podcast sobre filmes. Mas não sobre longas que todo mundo conhece – o lance deles é falar sobre filmes B! Assim, os jornalistas Lello Lopes e Eduardo Pereira (que assina a coluna Quadrinho Falado aqui no Hábito de Quadrinhos) me deram o prazer de participar do Cinema de Segunda.

Cada episódio tem um tema específico, e Lello e Edu me chamaram para falar dos filmes B da Marvel. Sim, não iríamos falar do encantador Universo Cinematográfico Marvel (MCU), mas de filmes que, convenhamos, dificilmente entrariam na Fase 4 do MCU (aquele que, esperamos, vá estrear após o fim da pandemia).

Esses longas são tão sem orçamento e tão distantes do que vemos hoje na cinema que sequer podemos brincar que são a Fase 0 do MCU – está mais para a Fase -3.

Para ouvir o podcast Cinema de Segunda, é só clicar aqui. Para entender por que falei que eles são a Fase -3 do MCU, é só ver, aqui abaixo, os trailers dos cinco filmes que discutimos. Espera que você se divirta ouvindo tanto quanto me diverti participando. 🙂

1 – Doutor Estranho, de Philip DeGuere (1978)

2 – Howard, o Super-Herói, de Willard Huyck (1986)

3 – O Justiceiro, de Mark Goldblatt (1989)

4 – Capitão América, de Albert Pyun (1990)

5 – Quarteto Fantástico, de Oley Sassone (1994)

Please follow and like us:

Escrito por

Pedro Cirne

Meu nome é Pedro, nasci em 1977 em São Paulo e sou escritor e jornalista - trabalho na Argus Media e escrevo sobre quadrinhos na TV Cultura.
Lancei dois livros: o primeiro foi "Púrpura" (Editora do Sesi-SP, 2016), graphic novel que eu escrevi e que contou com ilustrações 18 artistas dos oito países lusófonos: Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor Leste. Este álbum contemplado pelo Bolsa Criar Lusofonia, concedido a cada dois anos pelo Centro Nacional de Cultura de Portugal.
Meu segundo livro foi o romance "Venha Me Ver Enquanto Estou Viva”, contemplado pelo Proac-SP em 2017 e lançado pela Editora do Sesi-SP em dezembro de 2018.
Como jornalista, trabalhei na "Folha de S.Paulo" de 1996 a 2000 e no UOL de 2000 a 2019.

Quer falar comigo, mas não pelos comentários do post? OK! Meu e-mail é pedrocirne@gmail.com

LinkedIn: https://br.linkedin.com/in/pedro-cirne-563a98169