A DC Comics anunciou na semana passada que, em um possível futuro de seus personagens, o título de Mulher-Maravilha será usado por uma brasileira: Yara Flor, uma indígena nascida na Floresta Amazônica.

Aí, enquanto fã da personagem, eu me perguntei: será que a Mulher-Maravilha brasileira também é uma amazona? A pergunta só faz sentido para quem conhece a mitologia da personagem.

Nos quadrinhos, como no ótimo filme que passou no cinema, a Mulher-Maravilha é a princesa Diana. Ela é de um reino chamado Themyscira, habitado por amazonas: guerreiras que emigraram, milênios atrás, de onde hoje é a Grécia.

Themyscira, a nação da princesa Diana, é uma ilha no Caribe. Mas, do mesmo jeito que um grupo de guerreiras emigrou para a América Central, por que outros grupos não poderiam ter ido para outros lugares do mundo? Pesquisei a mitologia da DC e vi que há mais de dez tribos amazonas espalhadas pelo mundo!

Listo aqui todas as nações de amazonas da DC que encontrei – tem amazonas subterrâneas (?!) e até de outra dimensão. Todas elas se autoproclamam “amazonas”, ou são chamadas de “amazonas” nas histórias, e vivem à parte da sociedade. Entretanto, elas não vieram necessariamente da Grécia Antiga ou têm, necessariamente, ligação com a Mulher-Maravilha. Muitas apareceram, como coadjuvantes ou vilãs, em apenas uma história.

Eu as listo aqui em ordem cronológica e tento dizer alguma coisa sobre elas, como o nome pelo qual são chamadas na história e o continente onde ficam. Divirta-se 🙂

1940 – Amazonas
África
As primeiras amazonas da DC surgiram antes mesmo da Mulher-Maravilha ser inventada! Uma nação de amazonas, comandada pela rainha Lazana, que escraviza homens. Aparecem em uma única história, como vilãs do hoje desconhecido herói Samar.

1940 – Amazonas de Nesbo
África
O mesmo Samar volta a encontrar uma tribo de amazonas que escraviza homens – mas completamente diferentes da que aparece na história anterior, lançada apenas um mês antes. Esta nação amazona, chamada Nesbo, nunca mais apareceu em histórias da DC.

1941 – o povo da Mulher-Maravilha
Caribe
Finalmente! No final de 1941 surge a nação amazona mais famosa da DC – e de onde viria a Mulher-Maravilha. Liderado pela rainha Hipólita, mãe da princesa Diana, esse reino é isolado do mundo e fica na Ilha Paraíso – rebatizada, décadas depois, de Themyscira.
Esse povo morava na Amazônia, um reino que ficava na Grécia Antiga, e emigrou após serem traídos por Hércules – sim, o semideus conhecido por seus Doze Trabalhos.

1942 – Amazonas
local desconhecido
Lance O’Casey, outro herói desconhecido, repete o enredo já apresentado nas HQs de Samar e enfrenta amazonas guerreiras que escravizam homens. Elas nunca mais apareceram.

1943 – Amazônia
local desconhecido
Steel Sterling enfrenta guerreiras que moram em Amazônia, uma nação escondida dentro de uma floresta que não é especificada. Elas e sua rainha, Miverna (anagrama de Minerva, deusa romana da inteligência), nunca mais apareceram.

1946 – Amazonas
América do Sul
Kid Eternity, herói que raramente aparece nas histórias de hoje, encontra uma nação matriarcal em que as amazonas comandam o reino e os homens tocam as tarefas domésticas.

1947 – Ilha Amazona
local desconhecido
Don Wislow enfrenta uma nação amazona diferente de todas que apareceram até aqui: são canibais! Além disso, as habitantes do local chamado Ilha Amazona são gigantes: parecem ter por volta de 2,5 metros.
Como as que Kid Eternity encontrou, essas amazonas jamais voltaram a aparecer.

1949 – Amazônia
local desconhecido
Essas amazonas também moram em um local chamado Amazônia, mas não têm nada a ver com as vilãs de Steel Sterling que apareceram em 1943. Em uma história com a inocência típica dos primeiros anos dos super-heróis, Lois Lane, a eterna namorada do Superman, acha um colar mágico e acaba virando rainha das amazonas!

1950 – Ilha Amazona
Oceano Pacífico
A heroína Nyoka encontra uma nação de guerreiras que vivem distantes dos homens: a Ilha Amazona! Mas nada de novo acontece aqui e elas não voltaram a aparecer (como as súditas de Lois Lane), então pulemos para a próxima.

1953 – Amazonas
América do Norte
Em uma história ambientada no século 15, o valente guerreiro índio Arco Forte encontra uma tribo de amazonas que vive onde hoje é a Califórnia.

1957 – Amazonas da Selva
América do Sul
Rex, o Cão Maravilhoso, encontra uma misteriosa tribo de guerreiras amazonas que vive na floresta. Elas não são heroínas e vilãs: aparecem e somem misteriosamente. Nunca mais voltaram às páginas da DC, assim como as que Arco Forte conheceu.

1957 – Ilha Amazona
local desconhecido
Mais uma ilha de guerreiras isoladas da sociedade – e mais uma vez, escravagista. Mas estas enfrentaram o Superman: deu ruim, claro.

1966 – Ilha Amazona
local desconhecido
Assim como seu primo uma década antes, Supergirl foi parar em uma ilha de amazonas escravagistas (por que será que tantas delas foram retratadas assim?). Ela escapou, claro. E, como as coadjuvantes do Superman, essas não voltaram a aparecer.

1971 – outra dimensão!
Lanterna Verde, Canário Negro e Arqueiro Verde encontram uma tribo bem original de amazonas: elas vivem em outra dimensão! Elas sofreram no seu passado e acabaram exiladas em uma realidade paralela. (E são, curiosamente, enormes.)

Das 14 primeiras nações de amazonas apresentadas até aqui, apenas a da Mulher-Maravilha ainda aparece na cronologia da DC. Será que, algum dia, um roteirista arqueólogo de histórias antigas vai dar um jeito de amar todas elas em uma grande trama?

1983 – Amazonas
Oriente Médio
Arak, valoroso guerreiro do século 8dC, encontra amazonas que moram no Oriente Médio. Curiosamente, a líder delas é quase xará da Mulher-Maravilha: Dyanna.
Estas amazonas são as primeiras, depois do povo da Mulher-Maravilha, a aparecerem em mais de uma história da DC.

1984 – Amazonas da Amazônia
América do Sul
E eis que surgem a primeira “nação perdida de amazonas” das histórias da Mulher-Maravilha! Ou seja: também são descendentes aquela nação chamada Amazônia da Grécia Antiga, mas criaram colônia longe de Themyscira e perderam contato com as amazonas mais famosas.
Estas guerreiras moram na América do Sul, se autodenominam Amazonas da Amazônia e são comandadas pela rainha Atalanta.

1986 – Amazonas Q’Enara
América do Sul
As amazonas Q’Enara são coadjuvantes de Travis Morgan, o Guerreiro. Morgan vai parar, por acidente, em um reino mágico chamado Skartaris – que é descrito como um “mundo interior”. Ou seja, pode ficar no interior da Terra… ou em outra dimensão.
Morgan encontra as Amazonas Q’Enara, uma nação que descende de um povo formado exclusivamente de guerreiras – provavelmente as da Grécia Antiga.

1989 – Bana-Mighdall
África
E aqui está a segunda “nação perdida de amazonas” das histórias da Mulher-Maravilha! Estas descendentes da nação original moram no norte da África, isoladas do mundo, dentro de território egípcio.
É de Bana-Mighdall que surgiu Ártemis, uma amazona tão hábil que derrotou a princesa Diana e foi, por algum tempo, a Mulher-Maravilha.

1991 – amazonas subterrâneas
local desconhecidio
Na minissérie “Angel and the Ape”, que é mais de humor do que de aventura, é citada uma nação subterrânea (?!) de amazonas. Infelizmente, não aparecem nem são exploradas. Por que teriam de viver no subsolo? São descendentes da nação original? Vão aparecer algum dia?

2008 – outras amazonas subterrâneas
local desconhecidio
Também citadas, e igualmente desconhecidas, essa outra nação de amazonas é uma sociedade secreta que talvez treine guerreiros especiais. Disse “talvez” porque, veja bem, eles são muito secretos. Mas é de lá que veio a heroína Urumi, membro do supergrupo Paladinos.

Século 21 – ainda há mais amazonas por aí!
Em uma história de 2002, Antíope, tia da Mulher-Maravilha, diz para ela:

– Existem outras amazonas mundo afora. Descendentes de minha tribo, outras ramificações. Diana, você deve procurá-las e guiá-las… E representá-las no mundo dos homens.

Essa senha pode amarrar todas as nações apresentadas anteriormente, e ainda abrir espaço para novos povos isolados por aí. Yara Flor, a Mulher-Maravilha brasileira, pode ser uma indígena. Mas também pode ser de uma das três nações amazonas que vivem escondidas na Floresta Amazônica:

  • uma amazona do povo que apareceu na história do Kid Eternity;
  • uma amazona da nação coadjuvante de Rex, o Cão Maravilhoso;
  • ou uma das Amazonas da Amazônia, que aparecem em histórias da Mulher-Maravilha.

Ou, claro, podem ser de uma nação completamente nova. Saberemos em 2021!

ps- Deixei de fora povos alienígenas do universo DC que também são chamadas de amazonas. Sim, elas existem.

Please follow and like us:

Escrito por

Pedro Cirne

Meu nome é Pedro, nasci em 1977 em São Paulo e sou escritor e jornalista - trabalho na Argus Media e escrevo sobre quadrinhos na TV Cultura.
Lancei dois livros: o primeiro foi "Púrpura" (Editora do Sesi-SP, 2016), graphic novel que eu escrevi e que contou com ilustrações 18 artistas dos oito países lusófonos: Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor Leste. Este álbum contemplado pelo Bolsa Criar Lusofonia, concedido a cada dois anos pelo Centro Nacional de Cultura de Portugal.
Meu segundo livro foi o romance "Venha Me Ver Enquanto Estou Viva”, contemplado pelo Proac-SP em 2017 e lançado pela Editora do Sesi-SP em dezembro de 2018.
Como jornalista, trabalhei na "Folha de S.Paulo" de 1996 a 2000 e no UOL de 2000 a 2019.

Quer falar comigo, mas não pelos comentários do post? OK! Meu e-mail é pedrocirne@gmail.com

LinkedIn: https://br.linkedin.com/in/pedro-cirne-563a98169