No primeiro dia da San Diego Comic-Com que acabou ontem (chamada Comic-Con@Home por ser totalmente online), o quadrinista norte-americano Alex Ross lançou um documentário. O filme, de apenas 30 minutos, traz reflexões sobre as histórias em quadrinhos (em geral) e o trabalho de Ross (em particular).

Ross reflete muito sobre seu lado fã: o que o atraiu para a mídia na qual hoje trabalha. Acho interessante ver como três personagens, particularmente, são importantes para ele: o Hulk; a Liga da Justiça; e os X-Men. Como os dois últimos grupos tiveram, literalmente, centenas de membros, o megapremiado artista faz questão de apontar quais personagens ele aponta como sendo o coração de cada supergrupo:

Liga da Justiça: Superman, Mulher-Maravilha, Batman, Aquaman, Flash, Lanterna Verde e J’Onn J’Onnz.

X-Men: Fênix, Ciclope, Wolverine, Colossus, Noturno e Tempestade.

Ross é um dos mais influentes e importantes quadrinistas em atividade, e explico por que neste artigo.

Abaixo, o filme – infelizmente com áudio e legenda em inglês.

Quero terminar este texto da mesma maneira como Ross termina seu documentário, pois concordo com sua reflexão sobre como o isolamento social pode afetar as histórias em quadrinhos:

“Nós precisamos de que essa arte sobreviva”

Please follow and like us:

Escrito por

Pedro Cirne

Meu nome é Pedro, nasci em 1977 em São Paulo e sou escritor e jornalista - trabalho na Argus Media e escrevo sobre quadrinhos na TV Cultura.
Lancei dois livros: o primeiro foi "Púrpura" (Editora do Sesi-SP, 2016), graphic novel que eu escrevi e que contou com ilustrações 18 artistas dos oito países lusófonos: Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor Leste. Este álbum contemplado pelo Bolsa Criar Lusofonia, concedido a cada dois anos pelo Centro Nacional de Cultura de Portugal.
Meu segundo livro foi o romance "Venha Me Ver Enquanto Estou Viva”, contemplado pelo Proac-SP em 2017 e lançado pela Editora do Sesi-SP em dezembro de 2018.
Como jornalista, trabalhei na "Folha de S.Paulo" de 1996 a 2000 e no UOL de 2000 a 2019.

Quer falar comigo, mas não pelos comentários do post? OK! Meu e-mail é pedrocirne@gmail.com

LinkedIn: https://br.linkedin.com/in/pedro-cirne-563a98169