De quando em quando – pelo menos uma vez por mês – apresento aqui uma coletânea de HQs nacionais que estão no Catarse e me parecem bacanas. A ideia é apresentar artistas que talvez você não conheça – ou, pelo menos, não saiba que estão lá na plataforma de crowdfunding.

Normalmente, é material inédito, mas no caso de hoje tem “Confinada”, que acompanhei quando foi publicada nas redes sociais – e é ótima.

(As descrições dos projetos não são minhas, peguei no Catarse.)

Confinada“, de Triscila Oliveira e Leandro Assis

“Escrita ao longo de 2020, durante a pandemia de coronavírus, a tira CONFINADA, criada por Leandro Assis e Triscila Oliveira, conquistou centenas de milhares de leitores nas redes sociais. Combinando crítica social, drama e humor, CONFINADA lança um olhar agudo para o racismo e as desigualdades sociais no Brasil, e traz à tona um país que muitos preferem não enxergar.”

Brakan“, de Mozart Couto

“Na região norte das ‘Terras Conhecidas’ há um lendário guerreiro que se destaca por seu ímpeto e suas vitórias em todas as batalhas, manejando sua espada e machado com precisão e força bruta contra seus inimigos, seu nome ecoa por todo o horizonte: Brakan!
O genial Mozart Couto retorna de forma triunfante depois do sucesso de Zamor, o Selvagem, com sua obra máxima: Brakan!”

Lovistori“, de Lobo e Alcimar Frazão

“Lovistori conta a improvável história de amor entre Sereia, travesti que ganha a vida na praia de Copacabana, e Paixão, policial militar e desgastado símbolo da ‘lei e da ordem’.
Ambientada no Rio de Janeiro, idílica metrópole tropical beira-mar, o romance gráfico noir desnuda uma ‘cidade cartão-postal’ que engole e tritura a vida de seus habitantes, mascarando toda a opressão que sua beleza esconde. O cenário ecoa no drama dos personagens, tornando-se ferramenta para a discussão de questões fundamentais de ao nosso momento histórico, como gênero, racismo, identidade, transfobia, violência das ruas, violência das instituições e prostituição.”

Filosofia Da Forma (ou: A Anatomia Humana)“, de Felipe Portugal

“‘A Filosofia da Forma (ou: A Anatomia Humana)’ é uma amálgama de histórias que, assim como o nome sugere, tecem algum comentário a respeito da nossa aparência e da nossa identidade. Sempre beirando entre o melancólico, o absurdo e o fantástico.
A pergunta fundamental aqui é a clássica dúvida sobre o que nos torna humanos. É o nosso corpo? Nosso rosto? É a nossa mente?”

Please follow and like us:

Escrito por

Pedro Cirne

Meu nome é Pedro, nasci em 1977 em São Paulo e sou escritor e jornalista - trabalho na Argus Media e escrevo sobre quadrinhos na TV Cultura.
Lancei dois livros: o primeiro foi "Púrpura" (Editora do Sesi-SP, 2016), graphic novel que eu escrevi e que contou com ilustrações 18 artistas dos oito países lusófonos: Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor Leste. Este álbum contemplado pelo Bolsa Criar Lusofonia, concedido a cada dois anos pelo Centro Nacional de Cultura de Portugal.
Meu segundo livro foi o romance "Venha Me Ver Enquanto Estou Viva”, contemplado pelo Proac-SP em 2017 e lançado pela Editora do Sesi-SP em dezembro de 2018.
Como jornalista, trabalhei na "Folha de S.Paulo" de 1996 a 2000 e no UOL de 2000 a 2019.

Quer falar comigo, mas não pelos comentários do post? OK! Meu e-mail é pedrocirne@gmail.com

LinkedIn: https://br.linkedin.com/in/pedro-cirne-563a98169