Após seis dias comentando e sugerindo apenas HQs de autoras, já que estamos na Semana das Mulheres, o Duas Dicas Dominicais traz duas sugestões: uma premiada BD europeia e uma HQ nacional que está no Catarse.

Degenerado”, de Chloé Cruchaudet

Uma bela graphic novel! A francesa Chloé Cruchaudet levou o prêmio do público do Festival de Angoulême de 2014 por este álbum inspirado em eventos reais. “Degenerado” mostra a história de um soldado que, para evitar atuar na Primeira Guerra Mundial e continuar morando com sua mulher, assume uma identidade feminina: Suzanne.

Comida de Fada – um conto macabro”, Val Armanelli

Ainda não li (não foi publicada), mas gostei do tema e da proposta. Deixo aqui a descrição da autora – o projeto está no Catarse:

“A história que vou lhes contar é apenas uma de muitas. Sobre uma criança que teve a infelicidade de cruzar o caminho das fadas, e pior, de acreditar nelas. Trágico, é verdade, mas corriqueiro como morder a língua ou chutar a beira da mobília com o dedinho. Comum e desagradável. Era uma menina e o nome dela, tanto faz. Mas é importante dizer que, infelizmente, as meninas costumam ser as presas mais fáceis. Porque damos a elas os brinquedos cor de rosa, os bichos de pelúcia, os portas-jóias e as histórias… de contos de fadas! Fadas sempre tão boazinhas, tão dispostas a ajudar princesas a realizarem seus desejos, a se casarem com príncipes. E essa menina, tão igual a todas as outras, apenas um pouco mais solitária, acabou se encontrando com elas…”

Please follow and like us:

Escrito por

Pedro Cirne

Meu nome é Pedro, nasci em 1977 em São Paulo e sou escritor e jornalista - trabalho na Argus Media e escrevo sobre quadrinhos na TV Cultura.
Lancei dois livros: o primeiro foi "Púrpura" (Editora do Sesi-SP, 2016), graphic novel que eu escrevi e que contou com ilustrações 18 artistas dos oito países lusófonos: Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor Leste. Este álbum contemplado pelo Bolsa Criar Lusofonia, concedido a cada dois anos pelo Centro Nacional de Cultura de Portugal.
Meu segundo livro foi o romance "Venha Me Ver Enquanto Estou Viva”, contemplado pelo Proac-SP em 2017 e lançado pela Editora do Sesi-SP em dezembro de 2018.
Como jornalista, trabalhei na "Folha de S.Paulo" de 1996 a 2000 e no UOL de 2000 a 2019.

Quer falar comigo, mas não pelos comentários do post? OK! Meu e-mail é pedrocirne@gmail.com

LinkedIn: https://br.linkedin.com/in/pedro-cirne-563a98169