Há alguns dias, a Rádio Brasil de Fato me procurou com um convite divertido: gravar um áudio, bem curto, destinado ao público infantil.

A ideia era explicar para uma criança, em no máximo três minutos, o que são histórias em quadrinhos. De quebra, eu devia contar algo de como era ler e colecionar HQs quando eu era criança.

Fiz o meu melhor e foi ao ar na semana passada. Antes de tudo, claro, teve de passar pelo selo de qualidade de minha sobrinha-afilhada-amigona Lívia, de 7 anos. Leitora dedicada, hoje ela é fã de Magali e Calvin – quem sabe, com o tempo, não passe a explorar outros gêneros e personagens, como Mafalda, Mulher-Maravilha, Madam and Eve, Asterix, A Princesa e o Cavaleiro…

Para ouvir minha explicação (espero que tenha conseguido explicar algo, aliás), basta clicar aqui.

É preciso dar crédito à artista! O desenho que abre este texto foi feito ontem pela Lívia – já o que está logo abaixo foi feito há muito tempo e é guardado com carinho aqui em casa!

Please follow and like us:

Escrito por

Pedro Cirne

Meu nome é Pedro, nasci em 1977 em São Paulo e sou escritor e jornalista - trabalho na Argus Media e escrevo sobre quadrinhos na TV Cultura.
Lancei dois livros: o primeiro foi "Púrpura" (Editora do Sesi-SP, 2016), graphic novel que eu escrevi e que contou com ilustrações 18 artistas dos oito países lusófonos: Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor Leste. Este álbum contemplado pelo Bolsa Criar Lusofonia, concedido a cada dois anos pelo Centro Nacional de Cultura de Portugal.
Meu segundo livro foi o romance "Venha Me Ver Enquanto Estou Viva”, contemplado pelo Proac-SP em 2017 e lançado pela Editora do Sesi-SP em dezembro de 2018.
Como jornalista, trabalhei na "Folha de S.Paulo" de 1996 a 2000 e no UOL de 2000 a 2019.

Quer falar comigo, mas não pelos comentários do post? OK! Meu e-mail é pedrocirne@gmail.com

LinkedIn: https://br.linkedin.com/in/pedro-cirne-563a98169