Ontem foi Dia do Quadrinho Nacional… Acabou, já foi, então não vou mais sugerir autores brasileiros tão cedo… Mentira, sempre dou um jeito para isso, especialmente com tanta coisa boa sendo lançada.

Por exemplo: ainda estamos na Semana do Quadrinho Nacional, veja você, então posso repetir o prazer de ontem e aproveitar o Dicas Dominicais de hoje para sugerir HQs brasileiras.

Bendita Cura – volume 3”, de Mário César

Este número encerra uma ótima trilogia que aborda um tema inacreditavelmente atual: homofobia. Trata-se de um drama que retrata uma família que não aceita o filho gay e o submete a “tratamentos”, como se houvesse uma “cura”.

Brasil 2020 em Charges”, de Gilmar

Eu acompanho o Gilmar nas redes sociais e fiz questão de ir atrás dos livros dele. Suas charges são inteligentes, ácidas e, claro, bem-humoradas. Te fazem rir e refletir – o que mais podemos pedir de uma charge?

Please follow and like us:

Escrito por

Pedro Cirne

Meu nome é Pedro, nasci em 1977 em São Paulo e sou escritor e jornalista - trabalho na Argus Media e escrevo sobre quadrinhos na TV Cultura.
Lancei dois livros: o primeiro foi "Púrpura" (Editora do Sesi-SP, 2016), graphic novel que eu escrevi e que contou com ilustrações 18 artistas dos oito países lusófonos: Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor Leste. Este álbum contemplado pelo Bolsa Criar Lusofonia, concedido a cada dois anos pelo Centro Nacional de Cultura de Portugal.
Meu segundo livro foi o romance "Venha Me Ver Enquanto Estou Viva”, contemplado pelo Proac-SP em 2017 e lançado pela Editora do Sesi-SP em dezembro de 2018.
Como jornalista, trabalhei na "Folha de S.Paulo" de 1996 a 2000 e no UOL de 2000 a 2019.

Quer falar comigo, mas não pelos comentários do post? OK! Meu e-mail é pedrocirne@gmail.com

LinkedIn: https://br.linkedin.com/in/pedro-cirne-563a98169