Quando, em 1999, soube que a Via Lettera ia publicar “Usagi Yojimbo” aqui no Brasil, torci um pouco o nariz. Uma série de aventuras no Japão antigo estreladas por um ronin (espécie de samurai sem mestre) desenhado como se fosse um coelho humanizado?

Eu estava errado. Por sorte, minha primeira impressão não me impediu de ler o material assim que pude. O criador Stan Sakai, americano nascido em Quioto (Japão), escreve e ilustra muito bem. Não à toa, a série está viva e operante desde seu lançamento, em 1984: já foram mais de 200 histórias pulicadas.

Mais do que isso: “Usagi Yojimbo” é reconhecida pela crítica. Venceu este ano o Eisner Awards, o Oscar dos quadrinhos americanos, na categoria melhor série contínua. Antes disso, já havia vencido de talento que merece reconhecimento (para Sakai, em 1996), melhor arco de histórias (1999), melhor coleção de arquivo (2020) e melhor letreiramento (seis vezes).

“Usagi Yojimbo” teve publicações esparsas aqui no Brasil: três edições publicadas pela Via Lettera entre 1999 e 2000 e três pela Devir entre 2007 e 2012. Agora, é a vez da Hyperion Comics, que acaba de ser fundada, começar sua história com o personagem: a primeira edição já está em pré-venda. Que a espada desse ronin-coelho que me surpreendeu continue em ação por muito tempo.

Please follow and like us:

Escrito por

Pedro Cirne

Meu nome é Pedro, nasci em 1977 em São Paulo e sou escritor e jornalista - trabalho na Argus Media e escrevo sobre quadrinhos na TV Cultura.
Lancei dois livros: o primeiro foi "Púrpura" (Editora do Sesi-SP, 2016), graphic novel que eu escrevi e que contou com ilustrações 18 artistas dos oito países lusófonos: Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor Leste. Este álbum contemplado pelo Bolsa Criar Lusofonia, concedido a cada dois anos pelo Centro Nacional de Cultura de Portugal.
Meu segundo livro foi o romance "Venha Me Ver Enquanto Estou Viva”, contemplado pelo Proac-SP em 2017 e lançado pela Editora do Sesi-SP em dezembro de 2018.
Como jornalista, trabalhei na "Folha de S.Paulo" de 1996 a 2000 e no UOL de 2000 a 2019.

Quer falar comigo, mas não pelos comentários do post? OK! Meu e-mail é pedrocirne@gmail.com

LinkedIn: https://br.linkedin.com/in/pedro-cirne-563a98169