A editora Panini vai republicar no Brasil “Lady Snowblood – Uma História De Vingança“, mangá de Kazuo Koike (roteiro) e Kazuo Kamimura (arte).

O primeiro dos dois Kazuos é o mais relevante: Kazuo Koike é o roteirista por trás de “Lobo Solitário”, um dos melhores mangás de todos os tempos. Alguns temas se repetem entre “Lobo Solitário” (iniciado em 1970) e “Lady Snowblood” (de 1972): um assassino (no caso de deste último, como o “lady” do título indica, assassina) em uma longa e violenta jornada de vingança.

A trajetória de Itto Ogami em “Lobo Solitário” tinha vingança como pano de fundo, mas toda uma preocupação com ética e honra, além de ser uma trama complexa envolvendo espionagem e disputa política pelo poder.

O ponto de partida de “Lady Snowblood” é mais simples: vingança contra os criminosos que assassinaram seu pai e seu irmão e estupraram sua mãe. À primeira vista, a protagonista sensual pode não parecer tão mortífera e violenta quanto Itto Ogami, mas não é por aí. São aventuras tão cruas quanto, com uma pitada a mais de sensualidade – a série foi publicada originalmente na “Weekly Playboy” japonesa.

“Lady Snowblood – Uma História De Vingança” terá quatro volumes mensais – o primeiro sai em agosto. A série já saiu no Brasil, em seis edições e com o nome de “Yuki – Vingança na Neve”, entre 2006 e 2007.

Please follow and like us:

Escrito por

Pedro Cirne

Meu nome é Pedro, nasci em 1977 em São Paulo e sou escritor e jornalista - trabalho na Argus Media e escrevo sobre quadrinhos na TV Cultura.
Lancei dois livros: o primeiro foi "Púrpura" (Editora do Sesi-SP, 2016), graphic novel que eu escrevi e que contou com ilustrações 18 artistas dos oito países lusófonos: Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor Leste. Este álbum contemplado pelo Bolsa Criar Lusofonia, concedido a cada dois anos pelo Centro Nacional de Cultura de Portugal.
Meu segundo livro foi o romance "Venha Me Ver Enquanto Estou Viva”, contemplado pelo Proac-SP em 2017 e lançado pela Editora do Sesi-SP em dezembro de 2018.
Como jornalista, trabalhei na "Folha de S.Paulo" de 1996 a 2000 e no UOL de 2000 a 2019.

Quer falar comigo, mas não pelos comentários do post? OK! Meu e-mail é pedrocirne@gmail.com

LinkedIn: https://br.linkedin.com/in/pedro-cirne-563a98169