Foi fácil selecionar as sugestões do Sugestões de Sábado de hoje. Afinal, o Troféu HQ Mix, o Oscar dos quadrinhos brasileiros, revelou anteontem os grandes vencedores de 2020.

Eu poderia recomendar a lista inteira (que está acessível aqui), mas preferi fazer um recorte: duas HQs que venceram em mais de uma categoria e um livro que também ganhou dois prêmios.

Para manter a tradição de indicações como esta, coloca as descrições das editoras.

Roseira, Medalha e Engenho“, de Jefferson Costa
Vencedor de “edição especial nacional” e “desenhista nacional” (Jefferson Costa)
Baseado em lembranças coletivas e individuais, na oralidade e em contos e “causos” que são passados de geração em geração, este é um relato emocionante sobre a luta de pessoas reais vivendo uma vida duramente real no nosso sertão nordestino.

Tina – Respeito“, de Fefê Torquato
Vencedor de “publicação juvenil” e “roteirita nacional”
Jornalista recém-formada, Tina finalmente realiza o sonho de trabalhar em uma redação. Ela só não esperava que seu maior desafio fosse ser pessoal, e não profissional. Fefê Torquato usa a clássica personagem de Mauricio de Sousa para expor um problema que mulheres enfrentam dia a dia, e precisa acabar: o assédio.

Mulheres & Quadrinhos“, de Dani Marino e Laluña Machado
Vencedor de “tivro teórico” e “publicação mix”
Em uma iniciativa inédita, a editora Skript lança um livro indispensável aos apaixonados pela nona arte: Mulheres & Quadrinhos. São quadrinhos, entrevistas e artigos com mais de 500 páginas e 120 convidadas, é organizado por Dani Marino e Laluna Machado. A obra é uma celebração das mulheres neste universo.

Please follow and like us:

Escrito por

Pedro Cirne

Meu nome é Pedro, nasci em 1977 em São Paulo e sou escritor e jornalista - trabalho na Argus Media e escrevo sobre quadrinhos na TV Cultura.
Lancei dois livros: o primeiro foi "Púrpura" (Editora do Sesi-SP, 2016), graphic novel que eu escrevi e que contou com ilustrações 18 artistas dos oito países lusófonos: Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor Leste. Este álbum contemplado pelo Bolsa Criar Lusofonia, concedido a cada dois anos pelo Centro Nacional de Cultura de Portugal.
Meu segundo livro foi o romance "Venha Me Ver Enquanto Estou Viva”, contemplado pelo Proac-SP em 2017 e lançado pela Editora do Sesi-SP em dezembro de 2018.
Como jornalista, trabalhei na "Folha de S.Paulo" de 1996 a 2000 e no UOL de 2000 a 2019.

Quer falar comigo, mas não pelos comentários do post? OK! Meu e-mail é pedrocirne@gmail.com

LinkedIn: https://br.linkedin.com/in/pedro-cirne-563a98169