Estamos a poucos dias das eleições municipais, certo? Tem dois chavões que me veem à cabeça neste momento:

1 – Todo voto conta;

2 – Conhecimento não ocupa espaço.

Somemos ambos ao fato de estarmos em um site sobre quadrinhos e, voilá!, aqui vai uma lista com cinco HQs sobre democracia – com direito a um brinde.

Democracia”, de Alecos Papadatos, Annie Di Donna e Abraham Kawa
Uma graphic novel grega que aborda origem da democracia – também grega. Tema denso que resultou em um livro cheio de informações, difícil de ser lido numa sentada só. Vale o esforço: o resultado é ótimo resultado.

Arnaldo Branco
Uma das coisas que mais tenho gostado de ler são as reflexões do Arnaldo Branco em sua conta do Instagram. Ele não fala da democracia na teoria, mas na prática. Suas HQs retratam o Brasil dividido e machucado deste 2020: petistas, bolsonaristas, radicais, isentões… Eu rio bastante, mas é para não chorar.

O Golpe de 64”, de Oscar Pilagallo e Rafael Campos Rocha
Eu encontro, online e offline, tanta gente que desconhece a história do Brasil que tenho vontade de recomendar este livro ao menos uma vez por mês. Trata-se de uma graphic novel de não-ficção minunciosa e documentada. “Spoiler alert”: o livro aborda com o golpe de 1964. Vale ler.

Yuge!” e “#SAD!: Doonesbury in the Time of Trump”, de Garry Trudeau
Duas obras infelizmente inéditas no Brasil. O fabuloso Trudeau (falo bastante dele aqui) escreveu e desenhou por décadas a tira “Doonesbury”, um retrato incrível da sociedade americana. De vez em quando, tirava um sarrinho de Donald Trump. E bem antes de ele ser presidente: a gozação começa em 1987!
“Yuge!” e “#SAD!: Doonesbury in the Time of Trump” coletam páginas e mais páginas de humor inspirado no ego descontrolado de Donald Trump e em como ele foi parar na presidência dos Estados Unidos.

BRINDE
O presidente que sabia javanês“, de Carlos Heitor Cony e Angeli
Esta não é uma HQ, por isso entra aqui como “brinde”. Trata-se de um livro que reúne ilustrações e desenhos do Angeli com crônicas de Carlos Heitor Cony, em um resumo divertido do Brasil com Fernando Henrique Cardoso na presidência.

Please follow and like us:

Escrito por

Pedro Cirne

Meu nome é Pedro, nasci em 1977 em São Paulo e sou escritor e jornalista - trabalho na Argus Media e escrevo sobre quadrinhos na TV Cultura.
Lancei dois livros: o primeiro foi "Púrpura" (Editora do Sesi-SP, 2016), graphic novel que eu escrevi e que contou com ilustrações 18 artistas dos oito países lusófonos: Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor Leste. Este álbum contemplado pelo Bolsa Criar Lusofonia, concedido a cada dois anos pelo Centro Nacional de Cultura de Portugal.
Meu segundo livro foi o romance "Venha Me Ver Enquanto Estou Viva”, contemplado pelo Proac-SP em 2017 e lançado pela Editora do Sesi-SP em dezembro de 2018.
Como jornalista, trabalhei na "Folha de S.Paulo" de 1996 a 2000 e no UOL de 2000 a 2019.

Quer falar comigo, mas não pelos comentários do post? OK! Meu e-mail é pedrocirne@gmail.com

LinkedIn: https://br.linkedin.com/in/pedro-cirne-563a98169