Resolvi começar uma nova série no Hábito de Quadrinhos: a Sábado Sessão Saudade. A ideia é simples: sugerir três quadrinhos dos quais eu tenha gostado no passado e que acho que podem te agradar.

Vou tentar selecionar três estilos diferentes a cada sábado, mas não é uma camisa-de-força. 🙂 Para hoje, em que inauguro a sessão, pesquei três aventuras:

Preacher”, de Garth Ennis e Steve Dillon

Muita aventura, algum drama, pitadas de humor negro. A série é longa (66 números mensais + 6 edições especiais: 666, pegou?), mas vai te pegar desde o primeiro arco.

Kong the King”, de Osvaldo Medina

O luso-angolano Osvaldo Medina fez uma adaptação caprichada – e original – da clássica história do macacão gigantesco que foi parar na cidade grande. Lindas ilustrações.

O Enigma da Atlântida”, de Edgar P. Jacobs

Ótima história da série “Blake e Mortimer”, pouca conhecida aqui no Brasil. Jacobs foi o braço-direito de Hergé em álbuns do Tintim, e levou com ele um ótimo senso de ação e aventura.

Please follow and like us:

Escrito por

Pedro Cirne

Meu nome é Pedro, nasci em 1977 em São Paulo e sou escritor e jornalista - trabalho na Argus Media e escrevo sobre quadrinhos na TV Cultura.
Lancei dois livros: o primeiro foi "Púrpura" (Editora do Sesi-SP, 2016), graphic novel que eu escrevi e que contou com ilustrações 18 artistas dos oito países lusófonos: Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor Leste. Este álbum contemplado pelo Bolsa Criar Lusofonia, concedido a cada dois anos pelo Centro Nacional de Cultura de Portugal.
Meu segundo livro foi o romance "Venha Me Ver Enquanto Estou Viva”, contemplado pelo Proac-SP em 2017 e lançado pela Editora do Sesi-SP em dezembro de 2018.
Como jornalista, trabalhei na "Folha de S.Paulo" de 1996 a 2000 e no UOL de 2000 a 2019.

Quer falar comigo, mas não pelos comentários do post? OK! Meu e-mail é pedrocirne@gmail.com

LinkedIn: https://br.linkedin.com/in/pedro-cirne-563a98169