Assinale a alternativa correta:

  • a) Maxwell Lord é um vilão poderosíssimo, capaz de dominar o Superman e mandar que ele mate a Mulher-Maravilha
  • b) Maxwell Lord é um inimigo da Liga da Justiça, mas não tão poderoso assim: ele é meio mequetrefe
  • c) Maxwell Lord é um dos antagonistas do próximo filme da Mulher-Maravilha
  • d) Maxwell Lord foi um relutante aliado da Supergirl em seu seriado de TV
  • e) Maxwell Lord é o chefe da Liga da Justiça e amigo de todos os seus membros, especialmente de J’Onn J’Onnz

Resposta correta: todas.

A questão é que, desde a sua criação, em 1987, o personagem Maxwell Lord passou por muitas fases, que vão do “ótimo” ao “péssimo”. Faço uma pequena apresentação delas aqui.

Antes, vale conferir Lord aparecendo no trailer de “Mulher-Maravilha: 1984”, próximo longa com a amazona (acima).

Os heróis da Liga da Justiça em 1988: Jonn Jonnz, Batman, Canário Negro, Gladiador Dourado, Senhor Milagre, Besouro Azul, Lanterna Verde, Soviete Supremo, Oberon (de terno marrom), Capitão Átomo, MAXWELL LORD e Shazam

O INÍCIO: CHEFE DA LIGA DA JUSTIÇA

Maxwell Lord IV foi criado por Keith Giffen, J.M. DeMatteis e Kevin Maguire como coadjuvante da Liga da Justiça. Ele era um empresário riquíssimo, arrogante e manipulador, mas bem intencionado. Queria ajudar o mundo. Como não tinha poderes, resolveu pagar quem tinha. Assim, virou o empresário por trás da Liga. A princípio, como chefe. Depois, como amigo de seus membros.

Em algum momento, Lord descobre um poder: se fizer muito esforço, é capaz de influenciar pessoas. É algo temporário, passa logo, mas funciona. E nem era tão forte: não dava para fazer um flamenguista torcer pelo Vasco, por exemplo.

Nessa época, as histórias da Liga eram engraçadas e despretensiosas. O empresário era retratado com muitos defeitos (ambicioso, sovina etc), mas de bom coração. Abaixo, de branco, Lord dá risadas ao lado de seu bom amigo Besouro Azul, um dos heróis mais carismáticos do grupo.

VILÃO MEQUETREFE

Em uma péssima fase, abaixo da crítica, Lord morre, ressuscita (soooono) e vira um ciborgue (imagem abaixo) que é um vilão (soooono). Ele vira líder de uma organização secreta que quer dominar o mundo (soooooooooono).

Por favor, desconsidere essa fase. Sooooooono.

SUPERVILÃO PODEROSÍSSIMO

Roteiristas ruins usam certos truques para escrever. Truques ruins, obviamente. Um dos mais manjados é mudar a essência de um personagem da noite por dia. “Sei que ele sempre foi um herói, mas estou com um pouco de preguiça, então ele vai ser um vilão…”

Então, de repente, Maxwell Lord sempre foi um vilão e a gente não sabia! Ele é líder de uma organização secreta que coletou dado de todos os superseres do mundo. Além disso, ficou tão poderoso que pode obrigar pessoas a fazer coisas que não querem. Por exemplo, transformam o Superman em um assassino – o que quase aconteceu, mas a Mulher-Maravilha impediu.

Eu não gosto da fase em que Lord é um supervilão. Acho que não bate com as histórias pregressas dele. Por exemplo, lembra dele dando gargalhada com o Besouro Azul lá em cima? Sim, agora veja a imagem abaixo.

Sim, Lord matou a sangue frio seu amigo Besouro Azul. (Eu tinha a cena do tiro aqui, mas achei violenta demais e coloquei os segundos que a antecedem.)

E só piora.

Em outra história fraquinha, a Mulher-Maravilha mata (?!) Lord para impedir que ele transforme o Superman em um superassassino.

Como a DC de vez em quando zera suas cronologias (para apagar bobagens como as descritas nos últimos parágrafos), atualmente a Mulher-Maravilha nunca matou ninguém. Lord, infelizmente, continua um vilão.

COADJUVANTE DO SERIADO SUPERGIRL

Maxwell Lord apareceu no divertido seriado “Supergirl”, vivido por Peter Facinelli (acima). Personagem ambíguo, ele parecia ser um dos vilões da primeira temporada, mas se redimiu nos episódios finais e virou um aliado relutante. Ele não apareceu nas temporadas seguintes.

NO FILME DA MULHER-MARAVILHA

O ator chileno-americano Pedro Pascal viverá Lord no filme “Mulher-Maravilha: 1984”, a ser lançado em outubro, se a Covid deixar. Não posso dizer muito sobre o ainda inédito filme, mas, compartilho aqui um desejo… Que o personagem, pelo menos no cinema, tenha alguma coerência, por favor!

Please follow and like us:

Escrito por

Pedro Cirne

Meu nome é Pedro, nasci em 1977 em São Paulo e sou escritor e jornalista - trabalho na Argus Media e escrevo sobre quadrinhos na TV Cultura.
Lancei dois livros: o primeiro foi "Púrpura" (Editora do Sesi-SP, 2016), graphic novel que eu escrevi e que contou com ilustrações 18 artistas dos oito países lusófonos: Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor Leste. Este álbum contemplado pelo Bolsa Criar Lusofonia, concedido a cada dois anos pelo Centro Nacional de Cultura de Portugal.
Meu segundo livro foi o romance "Venha Me Ver Enquanto Estou Viva”, contemplado pelo Proac-SP em 2017 e lançado pela Editora do Sesi-SP em dezembro de 2018.
Como jornalista, trabalhei na "Folha de S.Paulo" de 1996 a 2000 e no UOL de 2000 a 2019.

Quer falar comigo, mas não pelos comentários do post? OK! Meu e-mail é pedrocirne@gmail.com

LinkedIn: https://br.linkedin.com/in/pedro-cirne-563a98169